5 de abril: “Como Cerveja para Chocolate”

No dia 5 de abril, 16h, o encontro da Hildegarda será n’oGangorra, na Vila Madalena, com o tema “Como Cerveja para Chocolate”.

. Aproveitando o clima gerado pela reprodução em série do Coelhinho da Páscoa e as caverninhas de papel celofane nos supermercados, traremos algumas cervejas que harmonizam lindamente com chocolates. Mais uma excelente desculpa para enchermos os copos e batermos papo. Continuar lendo

encontro de março: mulheres e cervejas

No encontro de março tivemos a casa cheia. Ocupamos todas as mesas e cadeiras do Hussardos Clube Literário, incluindo o famoso sofá de veludo vermelho. As presenças da Sofia Guimarães e das Lupulinas foram fundamentais para um final de tarde agradável, de opiniões francas e copos cheios. Na plateia, poetas, escritores, pessoal da TI, historiadores, advogados, curiosos e até quem trabalhe com o ramo cervejeiro.

 

Continuar lendo

encontro de março!

Encontro discute o papel das mulheres na produção cervejeira

.

O encontro da Hildegarda no mês de março (22/03) não poderia ter outro tema: mulheres e cervejas! As convidadas especiais são Cilmara Bedaque e Vange Leonel, que mantêm o ótimo blog Lupulinas.

A ideia é discutir como as mulheres, de detentoras históricas da produção cervejeira, passaram a meras coadjuvantes e ainda alvo de propagandas. O modo pelo qual a produção artesanal lida com o assunto também será comentado.

Continuar lendo

fabricando lager em casa

No encontro de sábado agora, convidamos a Sofia Guimarães para levar a lager que fabrica em casa para ser um dos estilos que degustaremos. É fundamental termos “cerveja de panela” nos encontros para incentivar outros a fazerem e também entenderem melhor processos criativos. Os outros estilos serão brasileiras bem interessantes, hum… (percebeu a animação aqui?).

[Ainda no encontro de sábado, teremos a presença ilustríssima & ilustradíssima das Lupulinas – Cilmara Bedaque e Vange Leonel. Elas mantém blog muito interessante sobre cerveja. Você pode ler a cobertura delas do Festival da Cerveja em Blumenau, por exemplo]

Continuar lendo

no itapeva times

“Lembro-me Vagamente”. Tentar escrever uma história precisa sobre as bebidas é um exercício de futilidade. Tanto pela fluidez do objeto quanto pela inebriação dos sujeitos.

Assim começa o artigo que o Dan Rolim publicou no Jornal Itapeva Times sobre as dificuldades nefelibatas da pesquisa a respeito da longa e rica história da cerveja.

Gosto muito dos artigos do Dan, sempre mesclam cozinha com alguma outra matéria humana. E ainda dá receitas – na que menciono, não perca a receita das amêndoas fritas que são deliciosas!

O Dan é chef e amigo, uma ótima aquisição ao grupo (isso que dá falar da parte amarga da vida…). É um dos idealizadores do La Tapa, bar no Tatuapé (Rua Serra de Japi, 560) com inspiração espanhola, em que você pode encontrar tanto as clássicas tapas espanholas quanto a tradicional cozinha de boteco brasileira – e se você tem fome, olha, vai de paella a feijoada… O bar sabiamente conta com uma boa carta de cervejas artesanais. Se você for, não esqueça de reparar no lustre.

Empório Alto dos Pinheiros

Como já diziam os russos: a igreja fica perto, mas a estrada está congelada; já o bar fica longe, mas posso ir andando devagar. Se é para ir devagar, tem de valer a pena; e, como bo@s cervejeir@s, rodamos a cidade, para encontrar e tomar uma boa cerveja. Na última sexta-feira, fui com outras hildegardas conhecer o Empório Alto dos Pinheiros (Rua Vupabuçu, 305, Pinheiros, tel. 3031-4328).

Image Continuar lendo