Manual Prático de como atender minas que curtem as artesanais

women-drinking-beer

O post de hoje surgiu de conversas com as amigas e algumas experiências próprias, muitas vezes traumáticas, que mostram: não está fácil para as minas que gostam de cerveja artesanal!

Quando a breja chega na mesa, o garçom sempre troca seu copo com o do namorado/amigo/conhecido por causa do estilo? Quando você pede sugestão para o vendedor/garçom sobre o que beber, ele sempre te oferece aquela Kriek Boon,  Morte Súbita de Cereja? Amiga, você não está sozinha e esse post é a sua cara!

Não sabe o que fazer quando uma mina chega no teu bar/loja/empório super decidida e compra uma IPA? Ou quando ela te pede dicas e sugestões, você sempre opta pelas ditas “cervejas de mulherzinha” e ela torce o nariz pra você? Esse post definitivamente é pra você!

Entendendo a problemática, querido amigo, cola com a gente e pega essas dicas de sucesso:

1. Quando uma mina entra toda linda na sua loja e fica contemplativa olhando as inúmeras prateleiras e diversos tipos de cerveja, NÃO faça as seguintes perguntas (muito menos seguidas e sem deixar ela respirar):

– Está Perdida? Você entende?

As mulheres que gostam de breja artesal entendem tanto quanto os caras e geralmente não estão perdidas (na realidade estão muito achadas!). Esse tipo de público, incluindo minha pessoa, costuma ler bastante. Com o tempo vai ficando ainda mais “entendido” e não é estranho saber vários tipos de lúpulo, carbonatação, cheiros e gostos. O IBU da cerveja passa a importar bastante, assim como o corpo e outras cositas mas! Por isso, não tenha medo, pergunte se ela precisa de ajuda e se a resposta for positiva muito bem, se for negativa, nada de fazer gracinha. Ainda que ela não entenda de cerveja, nada mais desagradável do que achar que estão subestimando sua inteligência!

2. Se ela te pedir algum estilo bem diferentão (nem tão assim), tipo Dopplebock ou Nut Beer, não se assuste e JAMAIS diga:

– Não existe moça, aliás podiam fazer uma breja assim né? (eu sei, essa dói)

Respira fundo e segura essa ! Não ter o tipo de breja que ela quer na loja é super normal e não conhecer o estilo também. Quem disse que a gente tem de saber de tudo? Só não ofenda a pobre moça!
Dizer que um tipo de breja não existe é algo bastante desconcertante e desagradável, principalmente se você disser isso e tiver um exemplar na prateleira, bem na cara da consumidora. Cervejas sazonais são comuns, edições especiais também, o que vale é ser fofo e demonstrar que você quer de fato ajudar e não fazer gracinha.

 

santa muerte

 

3. E se ela pedir uma cerveja que não seja tão amarga? O que fazer? Existem muitas saídas, mas NÃO escolha essa:

– Ah, tem essa daqui! Bem de mulherzinha, acho que você vai gostar! – Empunhando geralmente uma cerveja ultradoce de cereja, framboesa ou um melaço qualquer.

Existem muitas nuances entre amargo e doce! Muitas! Pergunte o que ela gosta, o que ela está acostumada a beber e fuja das tradicionais cervejas doces de doer o dente. Vale a pena tentar uma cerveja de trigo, ou uma belga tipo a Dubbel da Wälls e ainda dizer que ganhou prêmio (ganha tipo 5 estrelinhas no caderno sabe?). Ou então você pode oferecer uma Witbier toda linda e refrescante, tipo a Tânger da Júpiter! Se ela disser: Eu quero doce, doce, doce!!!! Liberadas as cervejas tipo fruit beer como a Morte Súbita, que eu falei anteriormente (eu juro!).

 

Wäls-Dubbel-031

4. E se ela disser que gosta de lúpulo, muito lúpulo e quer mesmo uma Black IPA, não se assuste, não fuja, e EVITE frases do tipo:

– Tem certeza? Acho que você vai estranhar! Não vai gostar, ela é bem forte!

Saibam que nós mulheres também gostamos de IPA! E como! IPA, Imperial IPA, Black IPA, Double IPA, Double IPA com COXIPA – “Triple IPA” e qualquer outra cerveja em que o céu seja o limite para a quantidade de lúpulo. Desarme-se e tente ver as coisas por outras perspectivas.

 

invicta

5. O pedido está pronto para ser levado à mesa, o que fazer? Existem duas cervejas na bandeja, uma tida como mais “fraca” e outra bem encorpada e “forte”, e um homem e uma mulher aguardando, sentadinhos à mesa.
Não se afobe em colocar a cerveja mais forte na frente do moço, pergunte de quem é cada pedido e não passe pelo constrangimento da moça ficar chateada por que você foi machista! Não dar essa vacilada é top mor de estrelas no nosso coração!

As dicas são simples, o tom é de ironia, as histórias são reais, mas faz toda a diferença ser bem atendida, sem qualquer problemática relacionada ao gênero. É muito frustrante perceber o machismo no mundo das cervejas artesanais. Parece tudo muito óbvio, o fato das pessoas terem os mesmos direitos e que devemos ser atendidos de maneira igual, mas não rola assim na prática.

Se você pensa que o mundo das cervejas é um mundo masculino está bastante enganado! Não se esqueça que foi a Hildegarda quem descobriu o uso do lúpulo na cerveja e ela era mina. Não se esqueça que sua mãe, sua irmã, sua colega, sua amiga e sua mina são todas mulheres. Acho que não seria legal elas relatando esse tipo de constrangimento pra vc né?

E como Hildegarda também te ajuda a comprar cerveja vamos lá! Locais bacanudos pra comprar cerveja:

Em Sampa:
Beer 4 U Cervejas Especiais – Rua Cristovão de Burgos n 74, loja 4 – Vila Madalena
Capitão Barley Cervejas Especiais – Rua Cayowaa n 358 – Pompéia
Mambo (escolha a unidade). Eles tem um seleção boa de cervejas e muitas delas estão disponíveis na geladeira! Dá pra levar geladinha já!

Em Goiânia (privilegiando as coisas boas do cerrado):
Olut Cervejas Especiais- Av. T-4 n. 466, Setor Bueno (Buena Vista Shopping)
Velvet 36 – Rua 36 – Setor Marista
Rach Bier Cervejas Especiais- Av. T-3 n 1390, Setor Bueno
Vai tomá no kuka bar – Rua C-30 Qd. 32 Lt 10 N.18 – Jd América

E nos contem por favor de lugares em que não rola essa questão de gênero em outros estados (não conseguimos sempre viajar e trazer as informações)!

 

Flapper women drink in unison, ca. 1925.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Manual Prático de como atender minas que curtem as artesanais

  1. Aqui em Sampa sempre vou no Brejá e lá não tem dessa não… Toda vez que fui acompanhado, os garçons sempre perguntam… essa aqui é de quem? hahahahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s