Cervejarias artesanais na Virada Cultural!

Chefs na Rua no Minhocão.

A Virada Cultural traz uma novidade: uma feira livre de cervejas artesanais.

 

Já anota: no próximo domingo, 18/5, o Minhocão é um destino certo. O projeto Chefs na Rua vai montar as já tradicionais barraquinhas de comidas com 20 chefs e mais de 20 food trucks, estes que comemoram a nova lei de comida de rua, e… muitas barracas de cerveja! Hum, vai ser lindo.

Continuar lendo

Anúncios

o importante é não ter medo de se arriscar.

Em nossos encontros, fazemos de tudo para privilegiar a criatividade e o esforço dos cervejeiros caseiros, além das marcas nacionais artesanais. No sábado agora no Hussardos Clube Literário, 18h, teremos uma criação do Lucas Augusto Meyer e do Vitor Ribeiro para experimentar.

O Lucas e o Vitor trabalham na Cervejaria Nacional e produziram essa breja. Aí fiz uma rápida entrevista, para contassem um pouco a respeito do que já está engarrafado, darem dicas e conselhos a quem pretende se arriscar heroicamente.

Continuar lendo

preparativos

Ontem, no QG da Cervejaria Júpiter para buscar a Tânger, lançamento da marca que será servida no sábado. A Tânger é uma witbier, segundo o AllBeers “com 4% de teor alcoólico, 25 IBUs (Unidade de Amargor) e feita com os lúpulos Styrian Goldings, Saaz e Polaris“.

Como as cervejas da Júpiter não são pasteurizadas, saiu da geladeira e já foi para a geladeira. Isso serve para manter a boa qualidade do produto, como aromas e sabores. Ou seja, isso que vc vê na foto são caixas vazias, hehe.

Preparem-se! [inscrições] [saiba mais]

A minha última Colorado ou “como perder uma cliente fiel em 30 segundos”

“A Colorado foi uma das primeiras cervejas da qual eu gostei… Na vida. Provavelmente foi a primeira artesanal brasileira que tomei. Appia: trigo com mel. A adição de ingredientes tipicamente brasileiros desperta a curiosidade até dos menos familiarizados com a “cena” cervejeira. Tenho certeza de que não sou a única, muita gente descobriu as cervejas brasileiras através da Colorado. Me lembro do Brasil Brau de 2011, quando eles levaram o protótipo de Berthô – sabia que tinha encontrado uma cervejaria pra chamar de minha!

De 2011 pra cá, muita coisa mudou, mas a Colorado continuou na mesa, no bar e no carrinho do supermercado. Trouxemos ela (eu e a Ana) pro Hildegarda, como um bom exemplo de cerveja brasileira. Cerveja justa, cerveja de confiança. Não consigo contar quantas vezes indiquei os rótulos pros amigos ou os convenci de que PRECISAVAM visitar a fábrica.

No mês passado fui a um mercado, olhei na prateleira e, por vontade, por saudade e por fidelidade peguei uma garrafa de Demoiselle e coloquei no carrinho. Ela ficou aqui, esperando o momento certo pra ser apreciada. Nem eu nem ela sabíamos que ela seria minha última Colorado. Continuar lendo

5 de abril: “Como Cerveja para Chocolate”

No dia 5 de abril, 16h, o encontro da Hildegarda será n’oGangorra, na Vila Madalena, com o tema “Como Cerveja para Chocolate”.

. Aproveitando o clima gerado pela reprodução em série do Coelhinho da Páscoa e as caverninhas de papel celofane nos supermercados, traremos algumas cervejas que harmonizam lindamente com chocolates. Mais uma excelente desculpa para enchermos os copos e batermos papo. Continuar lendo