encontro de 26 de abril: jogos sensoriais

No encontro da Hildegarda do dia 26 de abril abordamos a fundamental arte da análise sensorial. De volta ao Hussardos Clube Literário, fizemos de um assunto técnico e ortodoxo uma experiência lúdica: os divertidíssimos Jogos Sensoriais.

Para este encontro, tivemos a ilustre presença dxs chefs Daniela Narciso e Dan Rolim atuando como juízes dos jogos e dando ótimas dicas de como melhor perceber aromas. Também esteve presente o cervejeiro caseiro Vitor Ribeiro que levou para degustarmos a sua criação em parceria com o cervejeiro Lucas Augusto Meyer. Os grupos foram se formando logo no começo, já dando aquele espírito competitivo de equipe ao encontro e esbanjando critividade nos nomes: The Alezetes, The Snows, Rep The Pub e Lupulentos.

The Ale Tasters Oath

The Ale Tasters Oath

A Mayara Miranda começou o encontro trazendo à tona um ofício pouco conhecido por nós no Brasil, mas que fora considerado tradicional em muitos países da Europa até princípios do séculos XX: os Ale Tasters. O ofício, originário de antigas comunidades inglesas, que assegurava a qualidade e o bom preço de cervejas e pães nas comunidades, tornou-se muito difundido durante a Idade Média embora não fosse um ofício visto com bons olhos já que locais que produziam e vendiam ales e beers estavam sujeitos a sua fiscalização. Era disseminado em diversas regiões da Europa com seu nome variando de lugar para lugar (ale-connersale founders, gustatores cervisiae).

Potes secretos com os testes de aroma

Partimos então para nossa primeira prova dos jogos sensoriais: o teste de aroma. Dez potes com ingredientes encontrados comumente na cervejas (levedura, lúpulo cascade, semente de coentro, zimbro, raspas de laranja, cardamomo, gengibre) e alguns aromas marcantes do mundo cervejeiro (banana, mel, cravo) foram distribuídos aos grupos para que, através do olfato, descobrissem o que havia em cada pote. Alguns se mostraram um baita desafio para os grupos.

 

À esquerda água de coco com corante vermelho; à direita extrato de lúpulo

À esquerda água de coco com corante vermelho; à direita extrato de lúpulo

A segunda prova focou mais no paladar. Mas como facilitar não é nosso trabalho tivemos dois testes: o primeiro, água de coco com corante vermelho. Experiência ótima para mostrar como a nossa primeira impressão de uma cerveja pela aparência visual pode nos induzir a analisar erroneamente um estilo; o segundo teste, o potente extrato de lúpulo do chef Dan Rolim, nos trouxe todo o potencial aromático e de amargor que precisávamos pra estabelecer um bom parâmetro de quais as principais características aromáticas do nosso amado lúpulo.

Tânger, da cervejaria Júpiter

 

A partir daí os jogos tomaram corpo, quando trouxemos a primeira cerveja do encontro: a Júpiter Tânger. A Ana Rüsche fez um passo a passo da análise sensorial da cerveja dando as bases e vocabulários para cada categoria: Cor, Espuma, Turbidez, Aromas, Carbonatação, Corpo, Amargor, Aftertaste e Drinkability.

 

Dadas as bases veio o desafio: o primeiro teste cego. Servimos às escondidas a Curupira IPA da Cervejaria Wensky. Os grupos deveriam, utilizando o vocabulário e as técnicas apresentadas pela Ana, fazer uma análise objetiva da cerveja. O teste foi um sucesso! E a cerveja tbm!

 

Hop Stout

Hop Stout

E quando parecia que tínhamos atingido o ápice do desafio tivemos o gran finale: o teste cego da criação do Vitor Ribeiro e do Lucas Meyer: a Hop Stout, uma Stout cremosa, com notas de café e chocolate bem marcados e uma porrada de lúpulos americanos. Tínhamos um “estilo-híbrido” nas mãos, nada melhor que adicionar na degustação a pergunta: “qual é o estilo?”. A cor facilitou para os grupos determinarem o estilo, mas alguns hopheads chegaram a achar que não tinha tanto lúpulo por conta da cor e atribuíram o pesado amargor aos maltes torrados. No final uma merecida recompensa aos jogadores, muita Hop Stout pra relaxar e prêmios: taças de cerveja para a equipe vencedora e posters em alta qualidade do Ale Tasters Oath, um documento do século XVIII originário de Worcester, na Inglaterra contendo a juramento dos Ale Tasters da região.

Anúncios

Um pensamento sobre “encontro de 26 de abril: jogos sensoriais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s